COSSON, Rildo. Letramento Literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2011. Pág. 45-73

         O livro Letramento Literário escrito por Rildo Cosson, trata sobre as maneiras de ensinar literatura na sala de aula. O autor nos leva a refletir sobre o uso da literatura em sala de aula, com o foco no letramento literário para a construção de uma comunidade de leitores.
 Nas palavras do autor, é papel do professor fortalecer a disposição crítica do aluno, de maneira que eles ultrapassem o simples consumo do texto literário, o aluno deve, ao ler uma obra literária, ser capaz de identificar seu mundo e seu cotidiano mesmo em obras canônicas.
Cosson diz que é necessário que a literatura seja uma prática viva em sala de aula, partindo do conhecido para o desconhecido. Dessa forma, o aluno conseguirá construir um sentido. O autor ressalta que:

[...] é necessário que o ensino da Literatura efetive um movimento contínuo de leitura, partindo do conhecido para o desconhecido, do simples para o complexo, do semelhante para o diferente, com o objetivo de ampliar e consolidar o repertórtio cultural do aluno. Nesse caso, é importante ressaltar que tanto a seleção das obras quanto as práticas de sala de aula devem acompanhar esse movimento.

Rildo Cosson nos mostra que existem duas formas sobre como desenvolver atividades com leitores tendo como objeto a literatura: sequência básica e sequência expandida.
A sequência básica é constituída por quatro passos: motivação, introdução, leitura e interpretação.
O primeiro passo do letramento literário é a motivação e consiste em preparar o aluno para entrar no texto. De acordo com Cosson, o sucesso inicial do encontro do leitor com a obra depende de boa motivação. A introdução é a apresentação do autor e da obra e, independentemente, da forma utilizada para introduzir a obra, o professor não pode deixar de apresentá-la fisicamente aos seus alunos.
O autor nos diz que ao ensinarmos leitura não podemos perder de vista os objetivos; pois a leitura escolar precisa de acompanhamento, direcionamento. Há também os intervalos sugeridos no livro, pois é justamente
nesses espaços de tempo que o professor terá a oportunidade de perceber as dificuldades de leitura dos alunos.
A interpretação constitui-se das inferências para chegar à construção do sentido do texto, dentro de um diálogo que envolve autor, leitor e comunidade.
Cosson ressalta que o importante na interpretação é que o aluno tenha a oportunidade de fazer uma reflexão sobre a obra lida e consiga relacioná-la a fatos de sua vida de forma concisa, permitindo o estabelecimento do diálogo entre os leitores do ambiente escolar.

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...